Digite o código para ir direto ao produto

Notícia

Programa Green IT da Furukawa completa dez anos de contribuição à preservação do meio ambiente

04/12/2017

22

Se descartado no lixo comum, o PVC contido nos cabos eletrônicos - de telecomunicações ou de energia - pode levar de 200 a até 600 anos para se decompor. E, se for queimado, esse material irá liberar na atmosfera substâncias altamente tóxicas, prejudiciais à saúde humana. Evitar esses danos ao meio ambiente, por meio do tratamento adequado dos resíduos provenientes do descarte de produtos de cabeamento, é o principal objetivo do Programa Green IT da Furukawa, que está completando dez anos em 2017 - com alguns resultados importantes nesse período.

O programa consiste na permuta de sobras de cabos eletrônicos e de energia (de qualquer fabricante) por cabos novos da marca Furukawa. As empresas que aderem ao programa recebem uma bonificação, por meio de um cheque verde (no valor do peso real do material enviado) que pode ser trocado por produtos Furukawa, em qualquer distribuidor autorizado da marca no Brasil. Além disso, recebe um certificado de participação no programa, que atesta seu compromisso com a sustentabilidade e o meio ambiente. O material substituído nas instalações da empresa participante recebe tratamento e reciclagem, transformando-se em matéria-prima.

“Trata-se de um programa que vai ao encontro da preocupação do mercado corporativo com a sustentabilidade e a preservação do meio ambiente, que vem aumentando a cada dia entre as empresas”, afirma Roberto Kihara, gerente geral comercial da Furukawa Electric LatAm no Brasil. Ele menciona como exemplo recente pesquisa do Guia Exame de Sustentabilidade, da revista EXAME, que revelou que quase 40% das empresas avaliadas acompanham seus indicadores de sustentabilidade com a mesma frequência com que monitoram informações financeiras (há um ano, o percentual era de 32%). “Com um conjunto de ações simples, nossa intenção é reduzir significativamente o uso de recursos não renováveis, economizar energia e proteger a natureza e a saúde das pessoas”, acrescenta.

Criado em agosto de 2007, o Programa Green IT teve a adesão de mais de 950 empresas e instituições do país, em vários segmentos da economia, tendo emitido mais de 1.200 certificados. Entre os beneficiados, destacam-se a Universidade de São Paulo (USP), o Hospital Alemão Oswaldo Cruz, o Hospital Israelita Albert Einstein, a Rede D’Or, a Libbs Farmacêutica, a Vivo, Porto Seguro, Comgás, Alog Data Centers, o SEBRAE, as indústrias Renault, Toyota, Volkswagen, Volvo e Honeywell e a GRU Airport.

Ao longo desses dez anos de existência, o Programa Green IT foi responsável pelo recebimento de quase 1.220 toneladas de sucata de cabos. Com isso, evitou que aproximadamente 610 toneladas de materiais chegassem ao meio ambiente e reduziu a extração de minério de cobre em 115.829 toneladas. A redução do consumo de energia elétrica, nesse período, foi da ordem de 11.656.068 kWh - suficientes para abastecer 77.707 residências durante um mês.

O Programa Green IT foi o ponto de partida para o desenvolvimento pela Furukawa de outras soluções com foco em sustentabilidade - como a solução GigaLan MAX Green, que inclui o primeiro cabo LSZH (Low Smoke Zero Halogen) para redes LAN do mundo a utilizar polietileno verde no revestimento, à base de etanol extraído da cana-de-açúcar, 100% reciclável. Os interessados em conhecer e aderir a esse programa podem obter mais informações em http://portal.furukawa.com.br/arquivos/g/gre/greenit/1668_GREENITOPERACIONAL.PDF

0 Comentários

Comentar